top of page

Não estamos preparados para uma parada cardíaca, mas ela pode acontecer



Esta semana tivemos mais um caso de um esportista, um jogador de origem egípcia, que teve uma parada cardíaca durante um jogo de futebol.


Sempre que um fato como este acontece, surgem discussões sobre causas e consequências de uma parada cardíaca. Além disso, quando esta parada cardíaca ocorre em pessoas jovens e com bom condicionamento físico, mais dúvidas e incertezas permeiam nossas mentes.


Imaginar que um coração pode parar de bater significa admitir a morte iminente, com chances indefinidas de sobrevivência após as manobras de reanimação do coração. Testemunhar uma parada cardíaca é umas das piores coisas que existe; no entanto, seria mais prudente estar preparado e ter conhecimentos básicos sobre como proceder num momento difícil como este.

Uma parada cardíaca não escolhe hora, dia, classe social e sexo. Neste momento exato, posso garantir a vocês que alguém (muitas pessoas) está apresentando uma parada cardíaca. Diante deste assombro, vamos então para nossa rodada de perguntas e respostas para elucidar as nuances deste tema tão horripilante.


1. Como eu sei que uma pessoa está em parada cardíaca?

Este é o primeiro passo, ou seja, precisamos saber reconhecer uma parada cardíaca. Duas dicas são importantes: na região do nosso pescoço , de cada lado, sentimos normalmente um pulso. Ausência deste pulso no pescoço e ausência dos movimentos respiratórios podem indicar uma parada cardíaca.


2. Parada cardíaca e parada respiratória são a mesma coisa?

Em geral , o coração e o pulmão são parceiros até mesmo quando param de funcionar. Pode ser que um dos dois pare de funcionar primeiro que o outro e pode ser que ocorra a parada simultânea dos dois órgãos. Seja qual for o cenário, a gravidade é extrema.


3. Após reconhecer que uma pessoa está em parada cardíaca, qual a primeira medida a ser feita?

A resposta é muito objetiva : você deve pedir ajuda, ou seja, ligar para o SAMU ou para uma unidade de emergência para solicitar equipe de apoio e os equipamentos de reanimação. Enquanto o apoio não chega, seria bom que você soubesse fazer massagens cardíacas.


4. Como eu posso aprender a fazer massagens cardíacas, não sendo da área da saúde?

Existem cursos que formam socorristas para uma parada cardíaca e os conceitos básicos podem ser assimilados e praticados por pessoas não especializadas na área da saúde.


5. Qual a importância daquele aparelho que aplica choques no peito, conhecido como desfibrilador?

Este aparelho não somente aplica choques no peito como também vem acoplado a um monitor, que registra o tipo de parada cardíaca. Pode parecer estranho, mas existem diferentes traçados no eletrocardiograma que indicam uma parada cardíaca. Isto é fundamental, pois, para cada tipo de parada cardíaca, há um protocolo de reanimação.


6. No que consiste uma reanimação cardíaca?

Várias medidas são empregadas numa reanimação cardíaca: massagem cardíaca, aplicação de choques, infusão de medicamentos para reativar o coração (como adrenalina) e oxigenação. A massagem cardíaca é uma técnica na qual comprimimos o tórax para estimular o coração.


7. Qual a medida mais importante numa reanimação cardíaca?

Garantir que a massagem cardíaca siga os ciclos corretos e que seja feita de forma contínua, podendo ocorrer um revezamento entre os socorristas em decorrência do desgaste físico.


8. Por quanto tempo uma pessoa deveria ser reanimada?

Em geral, a recomendação seria 30-40 minutos. Quando a parada cardíaca não é revertida após 30-40 minutos executando as manobras corretas, o prognóstico fica mais sombrio. No caso do jogador egípcio, a reanimação se estendeu por uma hora e houve reversão da parada , mas com muita instabilidade de parâmetros como pressão arterial, batimentos e ritmo cardíaco.


9. Devemos aplicar sempre os choques no peito?

Não , vai depender do tipo de parada cardíaca. O choque somente é aplicado em caso de uma parada cardíaca conhecida como fibrilação ventricular.


10. Uma pessoa pode ter vida normal em caso de uma reanimação cardíaca bem sucedida?

Dois aspectos são essenciais para determinar este prognóstico: a causa da parada cardíaca e a duração da parada cardíaca. Em geral, após uma reanimação cardíaca bem sucedida, os exames diários e a observação do comportamento da pessoa também serão determinantes neste processo de recuperação. Os melhores resultados são vistos quando a duração da parada cardíaca não for superior a 5 minutos.


Alguém de vocês já vivenciou o cenário de uma parada cardíaca? Alguém já participou dos ciclos de massagem cardíaca? Embora o melhor seja sempre prevenir, temos de estar preparados para enfrentar este drama. A única chance que a pessoa em parada cardíaca teria de sobreviver é contar com nossa ajuda, mesmo que não sejamos especialistas. O simples fato de chamar por ajuda e realizar os ciclos de massagem cardíaca até a chegada do apoio podem salvar uma vida.

21 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page