top of page

Por que a falta de potássio no sangue causa incômodos e o excesso pode até matar?


Quando escolhemos os alimentos de nossa dieta, temos a tendência de focar em três grupos principais, os açúcares , as proteínas e as gorduras. No entanto, não podemos subestimar a importância dos minerais, como é o caso do potássio.


Encontramos o potássio em diversos alimentos como vegetais, batatas, batata-doce , abóbora, tomate, abacaxi, melancia e abacate. Sem uma concentração adequada de potássio no sangue, podemos apresentar sintomas muito limitantes e, paralelamente, se os níveis de potássio estiverem extremamente elevados, podemos ter uma parada cardíaca. Esta dicotomia de possibilidades torna o potássio tão essencial para nossa saúde física e mental.


Podemos perder ou eliminar o potássio em situações como transpiração excessiva, diarreia, vômitos ou quando estamos urinando demasiadamente. Estamos enfrentando ondas intensas de calor e também praticamos atividades físicas, promovendo, desta forma, uma grande perda de líquidos por meio da transpiração. Por um lado, este fato é positivo por permitir a eliminação de toxinas mas, por outro lado, estamos perdendo quantidades consideráveis de água e minerais como o potássio.


Uma infecção intestinal ou mesmo uma intoxicação alimentar pode resultar em muitos episódios de diarreia e vômitos. Vale lembrar que, nestas situações, o corpo realmente precisa eliminar as toxinas virais ou dos alimentos; no entanto, perdas líquidas ou de resíduos alimentares são determinantes na redução do potássio no sangue.


Alguns medicamentos podem aumentar a quantidade de urina, como é o caso dos diuréticos. Em situações de retenção líquida ou condições como hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, insuficiência renal e edema agudo de pulmão ( “água nos pulmões “), os diuréticos são empregados para dar um empurrão nos rins, tentando aumentar a quantidade efetiva de urina. Ocorre eliminação de grande quantidade de água e também dos minerais como o potássio.


Clinicamente, uma pessoa com níveis baixos de potássio no sangue apresenta sintomas como lentidão para fazer as coisas, diminuição da concentração e dos reflexos e as câimbras . Para os esportistas, este quadro praticamente inviabiliza o desempenho nas competições, como no caso dos futebolistas, que correm sob altíssimas temperaturas e precisam estar muito concentrados em diversos momentos, tal como para um tenista, que tem de lidar com a pressão psicológica e as exigências físicas. Para aqueles que acompanharam os jogos do ex-tenista brasileiro, Gustavo Kuerten, o Guga, ficava bem claro a necessidade da suplementação do potássio. Guga tinha o hábito de ingerir porções de banana no decorrer das partidas, principalmente para manter seus reflexos e prevenir a ocorrência de câimbras.


A cada batimento do coração humano, temos uma fase de contração e uma fase de relaxamento do músculo cardíaco. O potássio participa ativamente desta fase de relaxamento e, desta forma, podemos ampliar este conceito para a realidade de uma cirurgia cardíaca. Em mais de 90% das cirurgias cardíacas, precisamos reduzir os batimentos, a contração do músculo cardíaco, para conseguir fazer os reparos necessários. Isso somente é possível com infusões controladas de potássio.


Quando os níveis de potássio ultrapassam os limites de segurança, simplesmente o coração pode parar. Isto é tão verdadeiro que, nos países que aplicam a pena de morte, a injeção letal é riquíssima em potássio. Em doenças como insuficiência cardíaca, insuficiência renal, no caso de tumores de glândulas adrenais ( localizadas na região dos rins) ou no caso de suplementação exagerada ( suplementos esportivos), os níveis de potássio no sangue podem subir a níveis preocupantes, colocando em risco a vida da pessoa. Nestes casos extremos, pode ser necessárias sessões de hemodiálise, para rapidamente filtrar o sangue e retirar o excesso de potássio.


A falta de potássio no sangue pode se tornar uma urgência clínica devido aos sintomas limitantes e alterações neurológicas. O excesso de potássio pode caminhar rapidamente de um estado de urgência clínica para uma verdadeira emergência. Desta forma, para todas as pessoas, mas sobretudo aquelas com histórico de problemas cardíacos, problemas renais ou praticantes ativos de esporte, fica esta importante dica - faça periodicamente exame de potássio no sangue e não use medicamentos ou suplementos sem uma orientação especializada. O potássio pode tanto aliviar sintomas como pode matar.


12 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page