top of page

Você sabia que a cirurgia bariátrica pode reduzir o risco de câncer?



Existem mil e um motivos para se combater o ganho de peso, um deles seria o risco de câncer. Mas qual tipo de câncer? Inúmeros ! Pouco importa o tipo, pois são dezenas e todos com potencial letal. A obesidade traz tantos problemas, físicos e mentais, que uma mudança rigorosa no estilo de vida e a possibilidade de se fazer uma cirurgia bariátrica são medidas a serem priorizadas imediatamente.


Ninguém em sã consciência quer ser obeso; todo ser humano busca estar bem na sua aparência e logicamente com saúde . O problema é que a obesidade é algo muito complexo, não existe uma receita simples para se perder peso. Existem algumas atitudes mais básicas, como reduzir calorias, escolher os melhores alimentos; mas, ainda assim, a resposta de cada pessoa quanto a perda de peso pode ser variável.


Diante das possíveis limitações de medicamentos e das próprias mudanças no estilo de vida, a cirurgia bariátrica, que consiste em um conjunto de técnicas para reduzir absorção de calorias, pode ser uma alternativa principalmente para os casos de obesidade grave. A boa notícia é que, por meio da cirurgia bariátrica, a perda de peso efetivamente acontece e o risco de câncer também diminui.


Recentemente, a revista The Lancet apresentou uma importante pesquisa realizada na Suécia, relacionando a redução das taxas de câncer em pessoas com obesidade grave submetidas a uma cirurgia bariátrica. Foram mais de 4 mil pessoas analisadas neste estudo, sendo que o câncer mais encontrado foi o câncer hematológico, como linfoma, mieloma e leucemia.

Após a realização da cirurgia bariátrica, estas pessoas perderam pelo menos 20 kg de peso e foram acompanhadas por meio meio de exames clínicos e exames de imagem. Este período de acompanhamento atingiu até três décadas. Os principais resultados desta pesquisa foram:


  • Redução de novos casos de câncer hematológico nas pessoas que foram operadas com idade mais jovem;

  • Redução de novos casos de câncer hematológico principalmente em mulheres submetidas ao procedimento cirúrgico;

  • A redução dos níveis de açúcar no sangue das mulheres submetidas a cirurgia bariátrica foi muito positivo para diminuir o risco de câncer hematológico;

  • Redução da taxa global de mortalidade por câncer hematológico, após a realização da cirurgia bariátrica.

A obesidade está ligada ao risco de câncer por vários motivos, como o processo inflamatório global que acompanha a obesidade e pelas alterações no metabolismo do açúcar. No caso da obesidade grave, geralmente uma condição que se estabelece ao longo de muitos anos, nosso organismo fica exposto a muitas proteínas e toxinas inflamatórias. Desta forma, não podemos demorar muito para tomar uma decisão resolutiva, torna-se fundamental a consulta com uma equipe especializada para definir critérios para uma cirurgia bariátrica.


A cirurgia bariátrica pode mudar o prognóstico de muitas pessoas obesas, expostas ao risco de desenvolver câncer. Como salientado anteriormente, pouco importa o tipo de câncer mas, sobretudo, o efeito protetor da cirurgia bariátrica em reduzir os novos casos como também as taxas de mortalidade.



8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page